“Levá-lo-ei ao meu silêncio e ai lhe falarei ao coração”

26/11/2012 09:41

Oséias 2,14

Algumas vezes o nosso clamor e nossa oração parecem que não são ouvidos por Deus. Oramos e esperamos que ele venha e nos de a resposta imediata e ai muitas vezes nós chegamos à conclusão de que ela não veio e nos sentimos sem chão diante das dificuldades.  É preciso calar para ouvir o que Deus quer. Deus fala quando nos calamos, quando deixamos os nossos projetos para viver o a voz de Deus.

Quando as palavras falham, é o silêncio que exprime o nosso sentimento de dor, de alegria e de amor. Ele é o teste definitivo dos grandes gênios, dos grandes homens de Deus. Como escreveu Catherine de Haeck Doherty: "Tudo em mim é silente... e estou imersa no silêncio de Deus”. É na tribulação que a experimentamos o "silêncio de Deus"

É no silêncio que nos aproximamos do Pai. Existem momentos que temos a errônea sensação de que Deus está muito distante. A sensação de abandono e impotência é profunda. Parece que o Senhor está indiferente às lutas de seus filhos. Muitas vezes Deus está respondendo aos nossos questionamentos, mas o  barulho de nossas lutas, conflitos e questionamentos são tão intensos que abafamos a Sua voz.

 Escute a voz infalível da Palavra de Deus ”Levá-lo-ei ao meu silêncio e ai lhe falarei ao coração" Oséias 2,14, ele sempre ouve, mas somente responde no momento certo.

 

Raimundo Nascimento de Sousa.

                                                                      Ministro comissionado

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!