O CAMINHO DOS JUSTOS E DOS PERVERSOS

21/11/2012 16:22

 

"Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. O caminho dos perversos é como a escuridão; nem sabem eles em que tropeçam"   (Pv. 4:18,19).

 

Temos aqui um típico paralelismo da cultura hebraica que nada mais é do que uma forma de ensinar uma verdade comparando os dois extremos e seus contrastes. Nosso escritor compara o caminho dos justos com o caminho dos perversos, traça sua diferença principal e aponta para o fim de ambos.

Sua primeira diferença está entre a "vereda" dos justos e o "caminho" dos perversos. Ele nos dá a ideia de que o caminho certo ou da justiça é sempre estreito, pequeno e apertado espaço. Lembrando-nos que este trajeto tem de ser pessoal e ninguém pode percorrer por você. Ninguém pode ser honesto ou íntegro em seu lugar. Não há como transferir a justiça de alguém para outro. Vereda pode significar solidão, quando a gente costuma pensar numa vereda nunca imagina cheia de gente. Seguir a Cristo exige determinação e renúncia. É caminhar contra o rumo deste mundo. É considerar que realmente a voz do povo não é a voz de Deus. É não ser maria vai com as outras. Mas, decidir seguir sozinho se for necessário, desde que o destino seja a justiça e o próprio Cristo.

Já os perversos andam não em veredas, mas em caminhos, isto é, rodovias largas e espaçosas. O caminho do mal é percorrido por muita gente, numerosas multidões seguem o "caminho da facilidade" que é a desonestidade, a injustiça, a traição, a mentira, o vício e a maldade. Algumas pessoas seguem numa direção porque há muita gente ali, não sabem para onde este caminho vai dar e quando menos esperam estão perdidas. Outras sabem e mesmo assim insistem porque não querem abandonar alguém que amam e está trilhando no caminho do erro, outras não querem se sentir sozinhas e se acompanham dos perversos se tornando igual a eles.

A grande diferença entre um e outro caminho é o seu final. A vereda dos justos há luz, ele se guia na verdade e na pureza, sabe para onde está indo e não é surpreendido pelo mal. Seu final é a plenitude de paz e glória - o dia perfeito. O justo não é envergonhado, mas sempre será honrado pelas suas escolhas boas. Enquanto que os perversos andam por grandes avenidas de escuridão e incertezas. Mais cedo ou mais tarde são apanhados nos seus erros e punidos pelas suas más ações. Não existe paz para os maus. Suas vidas não são longas e sua família sofre a condenação de sua injustiça.

Nosso Senhor Jesus Cristo falou disso, leia com atenção e decida em que caminho você andará: "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem" (Mateus 7:13-14).

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!