O ZELO DE CRISTO

02/02/2013 23:11

Nosso texto apresenta mais uma perseguição dos fariseus ao Senhor Jesus Cristo. Desta vez, eles condenam os discípulos de Cristo por comerem espigas em dia de Sábado, quebrando assim, o quarto mandamento que proíbe qualquer trabalho no sétimo dia. Os fariseus estavam zelando por aquilo que era importante para eles, a Lei era principal alvo do seu zelo. Eram os guardiães da moral legalista e religiosa. Enquanto, nosso Senhor tinha outra prioridade, outro objeto era a atenção de seu mais restrito zelo - a pessoa humana. Com isto, Ele defendeu seus seguidores e repreendeu os fariseus. A postura de Cristo diante deste episódio nos ensina pelo menos três ricas lições espirituais:

1) A agenda de Deus é concentrada em pessoas em primeiro e último lugar. O próprio Cristo lembrou-lhes o significado da Lei: "Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes" (12:7). Deus não está tão interessado em ritos e cerimônias mais do que o bem estar humano, em seu plano diário Ele visa a pessoa de carne e osso, seu maior desejo é alcançar com seu amor e graça aqueles que a Ele se achegam. Portanto, saiba que Deus está interessado em você como um todo. Ele não quer apenas cumpridores frios de regras, mas gente apaixonada e desejosa de estar com Ele. A conclusiva é: "O Sábado foi feito por causa do homem e não o contrário".

2) Cristo é o nosso eterno defensor: Tão logo os fariseus acusaram os famintos discípulos, nosso Senhor agiu em sua defesa. Ninguém defenderia aqueles doze tão bem quanto Jesus. O apóstolo João grita em plenos pulmões: "Temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo" (1 João 2:1). Quão grande consolo é saber que no Céu temos um que nos entende, intercede e perdoa todos os nossos pecados. Alegre-se porque o próprio Filho de Deus é quem justifica você e "agora já não há mais condenação para os que estão em Cristo Jesus". Tenha certeza que os pensamentos que Ele tem de você são absolutamente diferentes de seus acusadores. Pense duas vezes antes de acreditar no conceito negativo que as pessoas tem a seus respeito. Pense no que seu Advogado está dizendo agora mesmo no Céu acerca de seu nome.

3) Cristo é superior a toda religião: Nunca se ouviu falar na face da terra que houvesse uma geração de homens irreligiosa, nem de um povo ou cultura sequer sem religião. A religiosidade é inerente ao ser humano. Porém, Cristo é superior a todo sistema religioso humano. Ele é o único verdadeiro objeto de adoração. Por quê? Porque Ele é Deus. Isto está bem claro duas vezes neste texto: "Aqui está quem é maior do que o templo" (v.6), "Porque o Filho do Homem até do Sábado é Senhor", Senhor aqui é "Kúrios", equivalente a Jeová do Antigo Testamento. Mesmo os dois mais importantes elementos do culto dos hebreus servem aos propósitos do SENHOR de tudo e todos - JESUS CRISTO.

Neste sentido, a verdadeira adoração é se entregar aos cuidados do Salvador, permitir que Ele justifique você e lhe conduza à vida eterna através de seus santos mandamentos. O zelo de Cristo fará de você mais que um religioso, um autêntico e misericordioso filho de Deus.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!